.

O que vivemos é um tesouro que nunca se apaga da memória, mas é o que não construímos que nos entristece e mata.


Olhos do Futuro

Gostavas de esquecer o que passaste comigo. Querias esquecer o meu cheiro , o cheiro da minha roupa , querias esquecer o nome dos meus perfumes, os contornos do meu corpo , o meu sorriso e o meu rir sem ter de quê mesmo nos momentos mais cúmplices. Mas não consegues encontrar o porquê de não o conseguires fazer . Provavelmente é porque o que nós tivemos foi realmente sincero , foi bonito e acima de tudo foi verdadeiro. Podes agora nega-lo e sei que o fazes pela desilusão que apanhaste por te ter deixado mas acredita que eu aguentei até à ultima. Não fui eu que estraguei tudo mas também não adianta falar disso agora , 'águas passadas não movem moinhos'. Agora centro-me essencialmente na vida que tenho à frente dos olhos e esqueço tudo o que para trás ficou. Apenas guardo o que é bom de guardar e disso faço a minha grande vitória. Eu sei que tu querias arrumar o meu livro atrás da estante e nunca mais te lembrares dele , mas sei também que não o consegues fazer. Ainda usas o anel , as pulseiras , ainda recordas quem tos ofereceu tão carinhosamente. Não recordes mais agora , não te lembres disso , esquece , passa à frente. Faz como eu . Sinto-me tão feliz agora , tão leve , tão bem. Aprendi a fazer uma selecção das memorias que quero que permaneçam comigo e aprendi a esquecer as outras. Sei agora o que me faz bem e mal, sei quem quero que me acompanhe e sei quem são os verdadeiros que estão sempre lá. (Há muito tempo atrás.)


Este ano tudo vai mudar , a minha vida e a dos que me rodeiam . Tudo vai ser diferente , mas diferente para melhor. Acho que vou acabar com um balanço bem mais positivo do que o que passou. Vão guardar memórias , vou ter mais recordações , mais e melhores . Eu não prevejo o futuro , não tenho uma bola de cristal e muito sinceramente tambem não gostava de ter , gosto de deixar que o destino se desvende , se desenrole como uma passadeira vermelha à frente dos meus pés. Gosto de à noite me deitar na relva do meu novo jardim e ver as estrelas sossegadamente sem saber o que me vai acontecer amanhã. Só tenho a esperança de não te encontrar mais no meu caminho , de nunca mais te voltar a ver, nem ter de te olhar sequer mais uma única vez para a cara. Na rua passo e não reconheço desconhecidos , daí a minha grande paz de espirito. Sei que agora sou e estou melhor . Tenho cada vez mais confiança em mim e nos que me dão a mão e me puxam para a frente sem me deixar recuar. Aguento dores , aguento mágoas e aguento ainda e com todo o gosto, a felicidade que os meus amigos me têm para oferecer. Pois sei que essa é pura e que vem do coração.

3 comentários:

  1. Ouvi dizer que me abandonas-te é verdade!? Amei o texto mais uma vez amor (: é sempre um prazer ler-te!
    CRIANCINHA ALWAYS (L)

    ResponderEliminar
  2. adorava falar contigo , escreves tão bem *-*

    ResponderEliminar
  3. A vida é feita de mudanças :)

    Vou seguir*

    ResponderEliminar