.

O que vivemos é um tesouro que nunca se apaga da memória, mas é o que não construímos que nos entristece e mata.


Realidade


Sempre me disseram que quanto mais alto se voa, maior é a queda. Sempre pensei que isso não me afectaria de uma maneira directa, pois costumo fazer os possíveis para ter os pés bem assentes na terra, mas hoje deu-se o contrário. Verifiquei que não sou imune a todas as balas que contra mim atiram. Hoje fui baleado e magoado por quem eu menos esperava. Fui desventrado e desalmado. Roubaram-me os sentimentos, o coração, o que me fazia viver. Tiraram-me o que considerava ser o melhor de mim. E eu a ver, consciente, mas sem reacção. Parecia que, por momentos, tivesse adormecido e tudo aquilo não passasse de um grande pesadelo que em breve se afastaria da minha mente. Mas não! A realidade é das piores armas, e desta vez, conseguiu magoar-me e atingir-me da forma mais cruel. Atingiu-me num dos meus pontos mais fracos. Derrubou-me e nem pediu desculpa.

A realidade é imperdoável!

Sem comentários:

Enviar um comentário